Não permita que a paixão seja seu ideal de relacionamento

Eu entendo quando você diz que não sabe como manter um relacionamento que você não gosta. Eu já disse isso pelo menos vinte vezes na minha vida.

Eu sei que é um prazer estar apaixonado. Temos certeza de que encontramos o amor de nossas vidas e movemos o mundo para estar com essa pessoa. O coração bate forte, a pressão aumenta, e nós apenas vemos e pensamos na pessoa excitante que tivemos a sorte de encontrar. Como o universo é maravilhoso conosco!

É natural pensar que não há mais graça no final deste estágio. Afinal, vivíamos um conto de fadas, cheio de borboletas no estômago, antes da jaqueta de sucção e de repente – PUFF! É por isso que estou aqui para compartilhar um valioso treinamento profissional: a paixão é um sentimento exagerado e a culpa é a dopamina, a portadora nervosa do prazer.

Esta maldição maldita causou-nos a raiva das emoções que sentimos quando interferimos com alguém que amamos. Isso nos torna tão viciados que não entendemos o que é fantasia e o que é realidade.

O primeiro ponto negativo é que muitas vezes não aceitamos o fato de que essa sensação tem um período de validade e, quando interrompida, acreditamos que não gostamos mais dessa pessoa. Com o orgasmo excessivo, desistimos de um relacionamento que era ótimo e poderia ser mais.

O segundo é o oposto. Quando amamos, acreditamos que estamos em um relacionamento incrível, mas quando os efeitos da dopamina começam a se dissipar, percebemos que era uma armadilha. Não porque a pessoa nos enganou – sim, às vezes acontece também – mas no final, podemos ver a pessoa como ela é, com todas as suas falhas, suas diferenças, suas peculiaridades, a incompatibilidade de idéias e opiniões.

Sejamos honestos, quem em sã consciência pode ter certeza de que encontrou o amor da vida em um, dois, três meses?

Ela sempre nos mostra o gosto de ciúmes amargos, ciúmes, um senso de posse e insegurança, uma emoção que permeia sempre a paixão, por causa da obsessão causada por ela, o que nos deixa chateados.

O mais saudável é colocar a paixão em seu devido lugar. Tirar proveito de seus sentimentos maravilhosos para romper o mundo do outro, para fortalecer os laços, com a consciência de que a paixão deve ser um passo em seu relacionamento, não seu ideal.

pensar que manter um relacionamento apaixonado só garante a frustração. Somente o tempo, a coexistência e, por incrível que pareça, os dias de rotina poderão mostrar quem virá e nunca mais voltarão.

Permita-se passar para o próximo estágio, aceite que a paixão acabou e você descobrirá que o amor é mais recompensador. Envenenamento

O texto não deixa a paixão ser o ideal da relação originalmente publicada na Superela

]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *