Quais São os Riscos da Abdominoplastia?

Abdominoplastia

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) divulgou recentemente que o número de cirurgias plásticas realizadas no Brasil cresceu consideravelmente nos últimos anos. Entre as cirurgias mais realizadas está a abdominoplastia, um procedimento feito com a finalidade de melhorar a aparência do abdômen.

Embora as técnicas para a realização de cirurgias reconstrutoras e estéticas tenham melhorado muito nos últimos anos, é preciso considerar que a abdominoplastia apresenta riscos de complicações, especialmente se ela for combinada com outras técnicas, como lipoaspiração e implante de silicone. Se você pretende realizar esse tipo de cirurgia, conheça quais são os riscos da abdominoplastia antes de se submeter ao procedimento.

Abdominoplastia – O que é?

Ter uma barriga lisa e tonificada é o objetivo de milhares de pessoas, e não é à toa que a maioria foca nos exercícios e dieta para alcançar esse resultado. Porém, para alguns essas medidas parecem não surtir efeitos, sendo necessário buscar essa solução em um procedimento mais invasivo, como a abdominoplastia.

Engana-se quem pensa que a flacidez abdominal é causada apenas pelo acúmulo de gordura, pois ela também pode ser o resultado do excesso ou pouca elasticidade da pele, alongamento da fáscia abdominal, conhecida como cinta interna do tecido conjuntivo, e dos músculos abdominais entre as costelas até o osso púbico. Histórico familiar, cirurgias anteriores, envelhecimento, gravidez e alterações significativas no peso costumam ser as principais causas dessa condição, e o desconforto causado leva muitas pessoas a buscar um procedimento como esse, considerando que seus resultados são relevantes, duradouros e mais rápidos que outras abordagens.

No entanto, ainda que pareça minimamente invasiva e simples, a abdominoplastia é considerada uma cirurgia de grande porte. O procedimento envolve a remoção do excesso de gordura e pele e, na maioria dos casos, restaura os músculos que estão flácidos ou separados, e o resultado é um abdômen mais fino e firme.

Vale reforçar que ela não é um substituto para perda de peso e não isenta a necessidade de incorporar na rotina um programa de exercícios adequado. É claro que os resultados são permanentes, mas eles só serão duradouros se as variações de peso forem controladas, e é justamente por isso que as pessoas que pretendem eliminar uma quantidade de peso significativa ou mulheres que estão planejando engravidar futuramente são desaconselhadas a realizar uma abdominoplastia.

Como é feita?

Você tem um caminho a percorrer antes de chegar às vias de fato. Inicialmente, o médico cirurgião deverá analisar o seu caso e entender se você é elegível para realizar o procedimento, assim como as suas expectativas em relação a ele. Ele também deverá analisar o seu estado de saúde através de diversos exames pré-cirúrgicos, e somente após a aprovação em todas as etapas a cirurgia deve ser realizada.

O tempo estimado para a abdominoplastia é de uma a cinco horas, e essa variação dependerá da extensão, complexidade e também dos resultados esperados. Normalmente, o paciente recebe uma anestesia geral, e a partir daí a técnica mais adequada e que já foi previamente acordada é realizada. Veja abaixo como cada uma funciona:

1. Abdominoplastia tradicional

Como vimos, os músculos abdominais que perderam sua forma natural devido à gravidez ou às alterações relevantes de peso podem se tornar soltos ou separados. Uma abdominoplastia tradicional envolve reparar os músculos da região e remover o excesso de pele e tecido. Normalmente, durante a cirurgia o umbigo é reposicionado depois que a pele abdominal é apertada, e a técnica pode ser combinada com uma lipoaspiração para melhores resultados.

2. Mini abdominoplastia

A mini abdominoplastia, também conhecida como abdominoplastia parcial, é indicada para pessoas que precisam tratar a pele flácida localizada na região do umbigo e abaixo dele. Ao remover o excesso de pele e de tecido gorduroso desta área, a silhueta, flacidez e a protuberância no baixo-ventre são eliminadas e ela costuma ser menos invasiva porque os músculos abdominais são poupados.

3. Abdominoplastia estendida

A abdominoplastia estendida é recomendada para um grupo seleto de pessoas. Geralmente, aqueles que perderam muito peso por causa de uma cirurgia bariátrica e que querem melhorar consideravelmente os contornos corporais são os elegíveis. 

Em uma
abdominoplastia estendida, o excesso de pele e tecido é removido não apenas do
abdômen, mas também dos quadris, coxas e costas. Além disso, músculos das
costas, flancos e abdômen podem ser reparados e tonificados.

De todas as técnicas, ela é a mais completa, e consequentemente a que apresenta mais riscos para o paciente.

Após a realização da abdominoplastia, algumas recomendações serão feitas pelo cirurgião, para que a recuperação seja tranquila. No entanto, assim como acontece com qualquer outra intervenção cirúrgica, ela é suscetível a complicações, como abordaremos a seguir.

Quais são os riscos da abdominoplastia?

Embora o cirurgião investigue todas as possíveis causas que podem gerar complicações em um procedimento e se cerque de cuidados para isso não acontecer, os riscos existem. Abaixo estão alguns riscos da abdominoplastia, que devem ser discutidos antes de realizar a cirurgia

– Seroma

Considerada
a complicação mais comum em uma abdominoplastia, o seroma é um acúmulo de
sangue ou líquido sob a pele. A taxa de seroma relatada em 2013 foi de
15,4%, e os riscos foram maiores quando o procedimento foi combinado com a
lipoaspiração, principalmente em pacientes do sexo masculino.

Se o problema acontecer, pode ser necessário um tratamento adicional. A boa notícia é que, felizmente, a maioria dos seromas são solucionados após uma punção e aspiração repetida. Agentes alquilantes, como bleomicina, doxiciclina e pó de talco são usados para casos recorrentes, mas se a condição não for solucionada, pode ser necessária uma cirurgia para aproximar as paredes, eliminando assim o espaço ocupado pelo seroma.

– Infecção

Em segundo lugar entre os riscos da abdominoplastia estão as infecções, com uma incidência estimada entre 1% e 3,8%. O cigarro, sobrepeso, obesidade e outras complicações, como a necrose e seroma, também aumentam o risco de infecção.

Normalmente, as bactérias presentes na pele são as responsáveis pela maioria das infecções após abdominoplastias – algumas inclusive podem ser transmitidas pela má higienização das mãos.

Uma infecção pode precisar de um tratamento adicional, incluindo antibióticos e em alguns casos um procedimento de drenagem.

– Cicatrizes

Cicatriz é um efeito colateral já esperado de uma cirurgia como a abdominoplastia. Por esse…

10 dicas essenciais para ser feliz

Todos estão procurando felicidade, felicidade plena e contínua, mas onde podemos encontrar essa felicidade? O que devemos fazer para sermos verdadeiramente felizes? A verdade é que na maior parte do tempo, buscamos a felicidade até agora e está dentro de nós. Temos a capacidade de trazer felicidade e temos a capacidade de felicidade.

Nós vivemos pensando que seremos felizes somente se estamos com essa pessoa, ou vivemos em tal lugar, ou se temos tal coisa … devemos aprender que a felicidade não é comprada e nada é claro, a felicidade em nós é suficiente Para mudar algumas atitudes do dia para dia. Aqui estão algumas dicas para ser feliz!

Dicas para ser feliz:

1. Cuide-se

O conselho mais importante é cuidar. A partir do momento em que você começa a amar e apreciar a si mesmo, você passa essa boa energia para frente, a energia do amor e da apreciação e a energia que você deve amar e respeitar.

2. Seja gentil com você mesmo

Conhecer seus limites reduzirá as taxas para si mesmo, para ser agradável e, em seguida, torná-lo mais feliz. Temos mania de sobrecarregar-nos, no entanto, acabamos desvalorizando nossas qualidades, eles nos tratam rudemente.

3. Faça algo de bom para você

Inventor trips, trips, entertainment. Cozinhe uma refeição diferente, algo gradual, onde você pode desfrutar da melhor companhia que você pode ter:

4. Perdoe a si mesmo

Não seja uma vítima de si mesmo, perdoe-se por não contabilizar tudo o que você planeja. Livre-se de correntes, batalhas e confusões passadas. Se você se olhar no espelho e ver como é bonito, repita o número de vezes que precisa e se ama e perdoe a si mesmo

. Se aceito como é

Aceite-se! Você é linda com o que você tem. Carregar um corpo que não seja o seu, ou qualquer outra coisa que não lhe diga respeito, tornará você mais infeliz. Não tente seguir um padrão definido pela sociedade. Você é muito mais que tudo isso!

6. Fique longe dos bandidos

Não mantenha seu relacionamento com pessoas que não o tratam bem. Obter um "termômetro" para ver quando algumas pessoas podem ficar em sua vida e saber como dizer humor sobre coisas ruins que trazem um sentimento muito negativo. Pessoas passivas ao seu redor não deixarão sua felicidade florescer.

7. Cuide da sua saúde

Quando falamos de saúde, não estamos falando de estética. Logico, dê-se a unir segunda-feira, beleza! Mas o foco aqui é realmente se preocupar com sua saúde. Conheça o seu corpo, eu sei que é o primeiro a enviar um sinal quando não há nada dentro. Encontre um bom link entre saudável, divertido e feliz!

8. Respiração

Se você sabe como a respiração funciona bem para você e como ela contribui para a sua felicidade, você vai parar todos os dias por um momento para se concentrar em sua respiração. Meditação, yoga e pilates são exercícios com muito foco na respiração e isso promete uma variedade de benefícios para o corpo e a mente.

9. Aproveite o sol

O sol tem a capacidade de fazer maravilhas pelo seu corpo e especialmente pela sua mente. Eu duvido que você já viu alguém quando eles estavam tomando um banho de sol. Certamente o sol temperado é a vida!

10. Possuir seu próprio espaço

Obtenha o espaço que você pode ficar sozinho quando quiser, respirar, pensar e cuidar de si mesmo. Faça o seu espaço e faça o seu rosto. Mais importante: você tem um espelho para ver como é bonito. Imagem: Unsplash

10 dicas básicas pareciam felizes primeiro na Superela.

Remédio caseiro para vermes: 7 receitas para curar a verminose intestinal

Remédio caseiro para vermes: 7 receitas para curar a verminose intestinal

Verminoses são responsáveis pelo desenvolvimento de doenças graves. Enquanto não chega a consulta, use um bom remédio caseiro para vermes.

Veja: 8 coisas simples que aparecem no seu corpo e podem ser sinais de doenças graves

Neste post vamos descobrir qual o melhor remédio caseiro para vermes no intestino.

Mas, afinal, o que são vermes?

Os vermes são um grupo diverso e vasto de animais invertebrados de estrutura alongada e mole que podem ser encontrados em todos os cantos da natureza.

Dentro do organismo humano, os vermes podem causar uma série de doenças e complicações que podem comprometer a saúde e o bem-estar do indivíduo.

Dentre as principais causas da verminose estão hábitos de higiene precários ou deficientes e ingestão de bebidas e alimentos contaminados, tanto de origem animal, como vegetal.

Por se tratar de uma questão de saúde pública, é necessário um controle rigoroso por parte das instituições públicas no que tange aos vetores que causam a verminose, tais como as fezes infectadas por patógenos (sejam elas de animais ou de humanos), ou insetos cujos ovos ou lavas podem ser ingeridos através da alimentação, ingestão de água contaminada ou através de contato direto.

Dentre as principais verminoses que afetam os seres humanos estão a ascaridíase, causada por lombrigas; a teníase, causada por solitárias; e a oxiuríase, causada por oxiúros.

Seja como for, uma vez com verminose, a pessoa precisa buscar a avaliação de um especialista para evitar maiores complicações.

Veja: 5 remédios caseiros eficazes para eliminar parasitas intestinais

Sintomas da verminose

Os vermes podem afetar diversos órgãos do corpo humano, especialmente o intestino, os pulmões, o fígado, a vesícula, a pele e, em casos mais graves, o cérebro.

Dentre os principais sintomas da verminose estão:

  • Enjoos
    • Você pode driblar o problema com o Remédio caseiro para enjoo
  • Vômito
    • Para aliviar o sintoma, use um dos 5 remédios caseiros para enjoo, náuseas e vômito
  • Tonturas
    • Recupere o equilíbrio com a ajuda dos Remédios caseiros para tontura
  • Falta de energia
    • Recuperar o ânimo e tenha mais disposição com o Remédio caseiro para dar energia
  • Cólicas na região do abdômen
    • Para reduzir o sintoma, use um dos 6 remédios caseiros para aliviar a cólica
  • Alterações de apetite
  • Diarreia
    • Para fazer esse sintoma desaparecer, use um dos 7 remédios caseiros para curar a diarreia
  • Evacuação com sangue

Veja: 6 remédios caseiros eficazes contra vermes em adultos e crianças

Remédio caseiro para vermes no intestino

Além da avaliação médica, alguns remédios caseiros são importantes no combate aos vermes e podem servir como tratamento complementar ao recomendado pelos especialistas.

São eles que vamos apresentar para você a seguir.

1 – Chá de cravo-da-índia

Um dos melhores remédios caseiros para vermes é o cravo-da-índia.

Por, pelo menos, 15 dias, beba diariamente uma xícara deste chá preparado com 1 colher de sopa de cravo-da-índia em pó e 150 ml de água.

Veja Mais: 6 remédios caseiros para vermes

2 – Cenoura Crua

Outro tratamento natural para vermes é a ingestão de cenoura crua em jejum.

Coma todas as manhãs duas cenouras raladas ou cortadas em rodelas e não consuma mais nenhum alimento ou bebida até o almoço.

Veja Mais: 8 remédios caseiros para combater vermes e parasitas

3 – Erva-doce

A erva-doce, mais especificamente a sua semente, possui ação vermífuga, combatendo vermes que se instalam no corpo humano.

Faça um chá utilizando 1 litro de água e 1 colher de sopa de sementes de erva-doce.

Beba de 8 em 8 horas.

Conheça: Melhor vermífugo caseiro para eliminar todos os parasitas do seu corpo

4 – Mamão

O mamão é um excelente remédio natural para combater vermes.

Você pode tanto ingerir as sementes da fruta em jejum todos os dias pela manhã, como beber um suco de mamão com gotas de limão, também ao acordar.

Veja Também: 12 remédios caseiros para acabar com os gases e intestino preso

5 – Açafrão

Beber um copo de leite misturado a uma colher de sopa de açafrão também ajuda a acabar com os vermes.

Repita o processo por três dias seguidos.

Veja Também: Remédio caseiro para intestino preso: 3 receitas tiro e queda

6 – Coco, um ótimo remédio caseiro para vermes

Para que o coco te ajude a se livrar dos vermes, ingira todas as manhãs, uma colher de sopa de coco ralado.

Ao longo do dia, beba 3 colheres de óleo de coco.

Excesso de gases intestinais: 8 remédios caseiros para eliminar a flatulência, reduzir o inchaço e limpar o intestino

7 – Chá de semente de abóbora é um bom remédio caseiro para vermes

Em meio litro de água fervente, acrescente duas colheres de sopa de sementes de abóbora sem a casca.

Deixe descansar por 15 minutos e beba em seguida.

Consuma diariamente.

Veja Também: Remédio caseiro para limpar o intestino e eliminar todas as toxinas do seu corpo

Prevenindo-se contra a verminose

Existem algumas formas muito simples de prevenir o aparecimento de vermes no organismo.

Veja como se proteger:

  • Lave bem as mãos com água e sabão (incluindo embaixo das unhas) sempre antes de comer e após ir ao banheiro;
  • Não roa as suas unhas;
  • Ande com os pés calçados, principalmente em áreas externas com terra;
  • Beba somente água fervida ou filtrada;
  • Lave bem as frutas, verduras e legumes antes de comê-los;
  • Cozinhe bem as carnes antes de comê-las.

Apesar de ser uma excelente maneira de tratar verminoses, o remédio caseiro para vermes deve ser utilizados com o conhecimento do médico e não exclui a necessidade de tratamento clínico, sendo somente uma forma de complementar o tratamento.

Veja Também: 18 sinais de câncer ignorados por quase todas as mulheres

O post Remédio caseiro para vermes: 7 receitas para curar a verminose intestinal apareceu primeiro em Site de Beleza e Moda.

O que um guarda-roupa minimalista de 53 peças me ensinou

Eu nunca fui uma pessoa muito consumista, mas não era do tipo que vivia com duas camisas e jeans no armário. Eu cresci, minha família era muito cintilante e algo 'compre alguma coisa' O habitual quando fui ao shopping. Desde então muita coisa mudou, especialmente o que eu tenho no armário, que virou guarda-roupa .

Há dois anos, entrei em uma onda para fazer essa cápsula – uma maneira autoconsciente que se move diretamente com o número de roupas que você tem em seu armário e hábitos de compras. Eu fui para a ideia e comecei a pensar em tudo que eu tinha e como eu usava. O resultado foi um guarda-roupa simples e sazonal (determinado pela estação) com um número limitado de peças.

O experimento funcionou por um tempo, mas um ano depois eu percebi que a coisa havia perdido seu propósito. Eu estava pessoalmente no processo de profundo e profundo conhecimento, e procurei um projeto, embora tivesse a mesma regra, ainda fosse muito superficial e me desencorajasse. Então eu parei. Recentemente, olhei de volta para tudo o que eu tinha no meu armário e tirei muito disso de lá.

Eu não estou dizendo que é bom ou ruim, será assim para sempre ou não, mas agora, é isso que está acontecendo lá. Embora eu não me importe muito com esse número, aprendi muito com essa limpeza geral e com esse simples guarda-roupa

Quer aprender a ter um pequeno guarda-roupa e condensar suas peças? Clique aqui e faça o curso Fabiana Carraro!

1. Quanto mais você tem menos, mais criativo você é

Eu já ouvi sobre isso antes: o número de roupas (ou perfis, em geral) que você tem menos, mais eu me sinto mais criativo. Isso é verdade Eu percebi que era mais criativo brincar com as roupas que eu tinha antes (então eu usei o short curto que eu não tinha feito antes!). Passo mais tempo pensando no que devo vestir – não com a ideia de "não tenho o que uso" na minha cabeça, mas estou pensando em experimentar imagens diferentes.

2. Você sempre usará o que você ama apenas

depois de me mostrar um guarda-roupa simples, independentemente de o número de roupas que Você tem no armário, você sempre vai usar apenas aqueles que você preferir. Nosso estilo, forma uniforme, idéia da cabeça é sempre mais fácil de usar a mesma coisa. Então, se você é 50 ou 500 peças no armário, você sempre vai usar mais do que você ama. Mesmo com menos roupas, continuei usando apenas algumas partes limitadas, e foi um exercício ir além disso.

Ver este post no Instagram

vai gostar de preto? Eu criei uma pasta no meu computador onde salvei muitas referências que eu gostei.

Antes de fazer esta limpeza em todos os lugares, criei uma pasta no meu computador onde salvei muitas referências que gostei e que me pareciam adequadas. É uma pasta que uso para inspiração quando sou ignorante sobre o que estou usando. Isto é importante por causa do que você disse no item acima: Nós sempre mergulhar na mesma aparência, as mesmas roupas, nos mesmos acessórios.

Ver este post no Instagram

post compartilhada por maki por mingo (desancorando) em 18 de outubro de 2016 às 13:43 PDT

4. Ninguém se importa com o que eu uso profundamente no medo de usar pessoas que sentem que as pessoas vão ter o que dizem sobre isso ou pensar em mil coisas sobre você. Este pode ser o caso. Mas a verdade é que em 90% do tempo ninguém se importa. Só você nós criamos milhares de desculpas, justificativas e problemas que não existem em nossas cabeças, enquanto todos estão realmente muito preocupados com seus próprios problemas para pensar muito sobre o que você veste.

Ver esta postagem no Instagram

19

Compartilhar postado por maki de mingo (desancorando) em 10 de janeiro de 2017 às 10:26 am PST

5.Type Não é um vestido como qualquer outra pessoa [19659008] Continuamos a olhar para essas meninas elegantes no Instagram e pensar "puxar, eu queria me vestir como elas". Mas o estilo é algo que vem de dentro: representa o que você sente e quem você é. Não é bom se você tiver um armário como o Dumb, se não quiser receber a mesma mensagem deles. Você terá que me ajudar em um pequeno guarda-roupa para ver como é verdade e como me tornei melhor do que no momento em que pensei em minhas roupas como meio de transmitir uma mensagem.

Você quer aprender a ter um pequeno armário e dobrar suas peças? Clique aqui e faça o curso Fabiana Carraro!

Um guarda-roupa simples não é para todos, mas é uma ótima experiência para quem quer experimentar e ver moda de uma maneira diferente.

O post O que percebi foi um simples guarda-roupa de 53 peças para mim que a aparência das roupas que eu havia ensinado havia mudado minha visão e minhas roupas pareciam ter apenas vantagens. Pela primeira vez na Superela.

Existe uma Cura para Diabetes? 10 Principais Caminhos

Diabetes

Um dos impactos do crescimento rápido e disseminado no mundo atualmente é a diabetes tipo 2. A diabetes cresceu demais e está afetando pessoas de todas as idades, incluindo crianças e adolescentes menores de 18 anos. A prevalência de pré-diabetes também está aumentando, e sem a intervenção adequada, as pessoas com essa condição são muito propensas a se tornarem diabéticos do tipo 2 dentro de uma década.

Mas será que existe uma cura para diabetes? Vamos falar sobre as mudanças que você pode fazer para reduzir suas chances de contrair a doença e os principais caminhos para reverter a condição se já tiver sido diagnosticado.

Conhecendo melhor a diabetes

A diabetes é uma doença que está relacionada a níveis elevados de açúcar no sangue. Isso acontece quando o corpo para de liberar e responder a quantidades normais de insulina depois de ingerir alimentos com carboidratos, açúcar e gorduras. A insulina é um hormônio que é decomposto e transportado para as células para ser usado como energia, e é liberado pelo pâncreas para ajudar no armazenamento de açúcar e gorduras. No entanto, as pessoas com diabetes não respondem adequadamente à insulina, o que causa altos níveis de açúcar no sangue e sintomas de diabetes.

Perceba que existe diferenças entre diabetes tipo 1 e tipo 2:

– Diabetes tipo 1

Diabetes tipo 1 costuma se desenvolver durante a infância e não está relacionada ao peso ou à dieta. É uma doença auto-imune em que o sistema imunológico ataca as células beta produtoras de insulina no pâncreas e consequentemente produz pouca ou nenhuma insulina, que precisa ser injetada externamente para metabolizar a glicose. 

As causas comuns que desencadeiam essa resposta auto-imune podem incluir um vírus, organismos geneticamente modificados, metais pesados, vacinas ou alimentos como trigo, leite de vaca e soja.

A razão pela qual alimentos como o trigo e o leite de vaca têm sido associados à diabetes é porque eles contêm as proteínas glúten e a caseína A1 . Essas proteínas podem causar inflamação sistêmica em todo o corpo e, com o tempo, pode levar à doença autoimune.

A diabetes tipo 1 raramente é revertida, mas com as mudanças corretas na dieta, podem ser observadas grandes melhorias e uma pessoa pode reduzir sua dependência de insulina, medicamentos e ter uma melhor qualidade de vida.

– Diabetes tipo 2

A diabetes tipo 2 é a forma mais comum e, ao contrário da diabetes tipo 1, geralmente ocorre em pessoas com mais de 40 anos, principalmente naquelas com excesso de peso. É causada pela resistência à insulina, o que significa que o hormônio insulina está sendo liberado, mas a pessoa não responde adequadamente. 

A diabetes tipo 2 é um distúrbio metabólico causado pelo alto nível de açúcar no sangue. O corpo pode manter-se por um período de tempo produzindo mais insulina, mas com o tempo, os locais de receptores de insulina se esgotam. Eventualmente, a diabetes pode afetar quase todos os sistemas do corpo, afetando sua energia, digestão, peso, sono, visão e muito mais. 

Existem muitas causas para o desenvolvimento de diabetes tipo 2 e a doença pode se desenvolver devido a uma combinação de fatores, incluindo:

  • Dieta pobre em nutrientes.
  • Estar acima do peso.
  • Altos níveis de inflamação no corpo.
  • Estilo de vida sedentário.
  • Experimentar grandes quantidades de estresse.
  • Histórico familiar de diabetes.
  • Pressão alta ou histórico de doença cardíaca.
  • Condição hormonal (como hipertiroidismo,  síndrome dos ovários policísticos ou síndrome de cushing).
  • Ser exposto a toxinas, vírus ou substâncias químicas nocivas.
  • Tomar certos medicamentos, como aqueles que prejudicam a produção de insulina.

O diabetes tipo 1 e 2, quando não tratados, podem causar sérias complicações, incluindo:

  • Doença
    cardíaca.
  • Dano
    do nervo.
  • Aterosclerose.
  • Problemas
    de visão e cegueira.
  • Danos
    nos rins.
  • Infecções
    de pele e boca.
  • Infecções
    nos pés, o que pode levar a amputações.
  • Osteoporose.
  • Problemas
    de audição.

Existe uma cura para diabetes?

A cura para diabetes tipo 1 ou diabetes tipo 2 ainda não foi descoberta, mas existem muitos avanços e progressos para que isso aconteça ainda nessa geração. Conforme os estudos avançam, as causas e mecanismos subjacentes a ambas as formas da doença estão se tornando mais claros e melhor compreendidos.

Entenda quais são os principais caminhos que estão sendo traçados em busca de descobrir se existe uma cura para diabetes tipo 1 e tipo 2.

Existe uma cura para diabetes tipo 1?

A cura ainda é difícil para a diabetes tipo 1, então a resposta inicial para essa pergunta é não. No entanto, pesquisas muito relevantes de grandes ângulos estão contribuindo para uma cura potencial e a expectativa é que ela ocorra na próxima década, ou no máximo na outra. Conheça caminhos promissores para a cura da diabetes tipo 1.

1. Vacina contra diabetes tipo 1

Uma vacina contra diabetes está sendo pesquisada com o objetivo de oferecer uma cura biológica para a diabetes tipo 1. A finalidade é que ela impeça o sistema imunológico de atacar as células betas produtoras de insulina do corpo.

A pesquisa sobre a vacina está sendo realizada em várias frentes com a Selecta Bioscience, uma empresa de biociência clínica. Ela está desenvolvendo uma partícula de vacina sintética como uma imunoterapia para diabetes tipo 1. A expectativa é que a vacina reprograme o sistema imunológico para evitar respostas inflamatórias às células de insulina. Essa vacina tem sido experimentada em camundongos.

Porém, testes clínicos em humanos já têm sido realizados. O Laboratório Faustman, no Massachusetts General Hospital, está atualmente testando a eficiência de sua vacina Bacillus-Calmette-Guerin (BCG) e resultados positivos já foram relatados na primeira fase de seus estudos.

2. Terapia de encapsulação de ilhotas

Ilhotas
pancreáticas, chamadas ilhotas de Langerhans, são pequenos aglomerados de
células espalhadas pelo pâncreas. Ilhotas pancreáticas contêm vários tipos
de células, incluindo células beta produtoras de insulina. A insulina é a
chave que permite que as células do corpo absorvam a glicose da corrente
sanguínea e a usem como energia.

Outra perspectiva de cura que ganha impulso é o encapsulamento de células de ilhotas, com células-tronco usadas para criar células produtoras de insulina que podem funcionar sem interferência do sistema imunológico. Em outubro de 2014, a primeira pessoa com diabetes foi implantada e outros estudos estão em andamento para testar sua segurança para permitir que os pacientes produzam sua própria insulina automaticamente. As células das ilhotas são derivadas de células-tronco e são necessárias milhões de células beta para o transplante humano, que já foram fabricadas e os testes podem ocorrer em questão de anos.

3. Transplante de…

30 ideias de roupas de banho femininas incríveis para arrasar no verão

Uma mulher do céu. O verão está lá, e o carnaval também é tudo o que queremos é varrer a beira da piscina / mar / cachoeira e assim por diante. Para isso, todo mundo quer um traje de banho sexy para as mulheres chegarem lá.

Bem, eu sei que queria.

Eu fiz isso: eu separei a beleza em nada essencial e BONITO, BÁSICO, ELEGANTE e COLORIDO. Então, tem para todos.

Foi preparado?

Fatos de banho perfeitos para senhoras no ano …

1. (19659007) Ver esta foto no Instagram